Cobaias de Todo o Mundo … Uni-vos!

PS: Antes de ler este texto tenha em atenção de que alguns links são direccionádos a sites de lingua hebraica. Para traduzir para português, basta clicar com a tecla direita num local em branco e escolher “traduzir para português”.

Mas vamos ao assunto:

Poucos países são corajosos ou imprudentes o suficiente para conduzir uma vasta experiência médica em toda a sua população e colocar pessoas vulneráveis ​​em risco. Mas este é o caso da Grã-Bretanha e de Israel.

Em 8 de dezembro, a Grã-Bretanha foi o primeiro país ocidental a começar a “imunizar seu povo”. Duas semanas depois, alguns dias antes do Natal, a Grã-Bretanha percebeu que estava com sérios problemas. O Covid-19, o vírus que deveria desaparecer das nossas vidas, se transformou em outra coisa. Em 19 de dezembro, o primeiro-ministro Boris Johnson admitiu que cientistas britânicos identificaram um novo mutante Covid-19 que é “70% mais transmissível” do que seus ancestrais. A Grã-Bretanha introduziu restrições locais mais duras, mas, apesar delas e da campanha de vacinação massiva, o número de casos, hospitalizações e mortes de Covid-19 tem aumentado constantemente. Eles estão crescendo exponencialmente, dia a dia …

Israel lançou sua campanha de vacinação em massa dias depois da Grã-Bretanha. Em duas semanas, Israel conseguiu vacinar quase 20% de sua população. Israel é de longe o vencedor mundial da competição de vacinação em massa, mas o país também está em sérios problemas. Assim como a Grã-Bretanha, Israel enfrenta actualmente uma nova onda enorme de Covid-19. Seu sistema nacional de saúde está à beira do colapso e a questão inevitável é se essas crises de saúde semelhantes (senão idênticas) estão ligadas ao estabelecimento de campanhas massivas de vacinação contra covid-19.

Hoje, no Jornal News12 (diário de Israel), cientistas da computação israelenses revelaram que a mutação britânica está definida para se tornar a cepa Covid-19 dominante em Israel. Você deve estar a perguntar-se como a cepa mutante britânica conseguiu fazer Aliya e se estabelecer tão confortavelmente no estado judeu.

A News12 pode responder a esta pergunta;

“Os casos em Israel não estão aumentando uniformemente: há uma desaceleração significativa no setor árabe (israelense), que no passado era a principal preocupação. Por outro lado, há uma grande epidemia no setor. (Judaico) ultra -Ortodoxos. Esta semana, 1,3% de todos os ultraortodoxos tiveram teste positivo, e a taxa de aumento de casos entre crianças (63%) nesta semana foi quase o dobro dos adultos. No setor ultraortodoxo, o número de pessoas testando positivo aumentou 16 vezes em quatro semanas, dobrando a cada semana – de 100 pessoas com teste positivo por dia (por milhão de pessoas) para 1.600 pessoas com teste positivo, e tudo isso em um mês. não é observada para toda a doença, mas provavelmente se deve, pelo menos em parte, ao mutante britânico. Estima-se que o mutante britânico afete cerca de 20% de todos os ultraortodoxos com teste positivo ”.

Deve agora levantar as sobrancelhas. Por que a cepa mutante britânica se espalhou tão amplamente entre os judeus ortodoxos? Por que não está se espalhando tão rapidamente entre a população árabe?

Talvez possamos encontrar algumas informações muito importantes sobre este assunto. Os árabes israelenses poderiam se sair melhor no front da Covid-19 porque muitos deles parecem relutantes com a vacina. Na manchete do The Marker israelense de 27 de dezembro lê-se;

“Um motivo de preocupação: os árabes (os israelenses) não chegam a ser vacinados”.

O The Marker apontou que, cidadãos judeus de todo Israel estão viajando para cidades e vilas árabes para receber vacinas que foram destinadas aos árabes. De acordo com um funcionário de um centro de vacinação em Nazaré, 70 a 80% das pessoas que vêm para ser vacinadas são judias. Alguns deles viajam até 50 km para fazer isso.

Mas a história não termina aí. Em 3 de janeiro, o site de notícias israelense Walla, informou que “os ultraortodoxos estão liderando a campanha para vacinar a população”. Walla confirmou que:

“a porcentagem de pessoas vacinadas contra a corona na sociedade ultra-ortodoxa é maior do que no resto da população de todas as idades”.

Veja no video abaixo o artigo de Gilad Atzmon sobre as taxas de infecção no Brooklyn, que explica a pressa para se vacinar as pessoas: “

Um estado no estado de Nova York.”

Reportado no D5 NEWS.

Não entendo por que os israelenses decidiram se tornar cobaias neste experimento totalmente irresponsável e não científico com vidas humanas. Uma opção que não pode ser descartada é que, enquanto Israel se encaminha novamente para uma eleição crucial, é mais do que provável que os líderes israelenses acreditassem que uma campanha de vacinação em massa poderia resultar em sucesso eleitoral.

Da forma como isto está, é difícil negar a possibilidade de uma correlação entre a vacinação em massa e um aumento acentuado nos casos de Covid-19 em Israel e na Grã-Bretanha. É difícil negar o facto de que os árabes israelenses, que em geral evitam a vacina, estão se saindo muito melhor do que os judeus ortodoxos que parecem acreditar na radical Pfizer.

Além das revelações sobre a cepa britânica, ficamos sabendo da existência de uma cepa sul-africana muito perigosa e possivelmente resistente às vacinas actuais. Poucas pesquisas são necessárias para descobrir que a África do Sul, junto com o Brasil e a Grã-Bretanha, tem sido o campo de testes para novas vacinas desde setembro. Não é mais um segredo que foi na mesma época que os novos mutantes foram descobertos na Grã-Bretanha, pelo menos.

Aponto aqui a possibilidade devastadora de uma ligação entre as vacinações em massa e os picos de Covid-19. Não estou qualificado para apoiar cientificamente ou explicar o que poderia estar a causar essa correlação. Os factos que menciono são suportados por dados disponíveis ao público em geral através da grande mídia. Não sou epidemiologista nem virologista e realmente espero que pessoas com formação científica adequada possam refutar as questões levantadas acima.

Às vezes, eu realmente gostaria de estar errado.

Muitos cientistas já estão a fornecer as confirmações pelas quais estamos à espera; veja por exemplo: https://rumble.com/vcmgl8-dr-david-martin-ce-nest-pas-un-vaccin.html: esta pseudo vacina injeta a doença em pessoas saudáveis; alguns produzirão os anticorpos capazes de eliminá-los, outros pegarão a doença, ou cânceres fulminantes, ou Alzheimer, ou esclerose múltipla. Explicações muito sérias e convincentes.

Fontes:
https://www.unz.com/gatzmon/guinea-pigs-united/ e várias pesquisas pessoais.

//-

Share

Seja o primeiro a comentar on "Cobaias de Todo o Mundo … Uni-vos!"

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicádo.





* (Requerido)

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.