O veneno que você come sem querer, e que o deixa doente sem saber

Se você achou este titulo da noticia muito sensacionalista, errou e bem … o problema é realmente muito preocupante e a comunidade médica têm se empenhado em combater esse inimigo invisível e, até bem pouco tempo atrás, desconhecido.

Em 1 de janeiro de 2012, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a venda de mamadeiras e outros utensílios para lactentes que contenham a substância BPA (Bisfenol-A). Isso porque vários estudos mostram que o BPA é um sério risco à saúde.

O que é o BPA (Bisfenol-A)?

É um composto utilizado na fabricação de produtos plásticos, e também está presente nas resinas utilizádas na fabricação dos revestimentos internos de latas de alimentos, para evitar a ferrugem e a contaminação externa, assim como em algumas embalagens do tipo “Tetra Pak”, aquelas caixinhas de leite, sumos, etc.

Quais os riscos?

De acordo com a Anvisa, muitas pesquisas ainda não conclusivas, indicam que a substância pode causar câncro, problemas hormonais e doenças cardíacas.

O caso é ainda mais grave para os bebês entre 0 a 12 meses, que não conseguem expelir a substância adequadamente por conta do seu metabolismo ainda pouco desenvolvido. Desde 2010, a SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de SP) já faz a a campanha “Diga não ao bisfenol A, a vida não tem plano B”, com o objetivo de eliminar essa substância de vez.

Estudos indicam que o BPA, ao entrar em contato com o organismo humano, principalmente durante a vida intrauterina, pode alterar o sistema endócrino e a ação dos hormônios, acarretando danos à saúde, como infertilidade, modificações de órgãos sexuais internos, endometriose e até câncro.

Como Evitar o BPA (Bisfenol-A) ?

1- Nunca esquente no microondas, nem mantenha na geladeira ou freezer, bebidas e alimentos acondicionados em plástico. O bisfenol A é liberado em maiores quantidades quando o plástico é aquecido ou resfriado.

2- Escolha mamadeiras e utensílios de vidro ou, pelo menos,que indiquem “BPA free” ou “sem BPA” em suas embalagens.

3- Evite consumir alimentos e bebidas enlatados, as latinhas também contém em seu revestimento interno, o bisfenol.

4- Dê preferência aos utensílios de vidro, porcelana ou aço inoxidável, evitando pratos, copos e quaisquer outros utensílios de plástico.

5- Não use utensílios de plástico lascados ou arranhados. Evite também lavá-los com detergente ou na máquina de lavar louças.

6- Evite principalmente as embalagens plásticas com os símbolos de reciclagem números 3 e 7, que indicam que a embalagem contém ou pode conter o BPA.

Veja o vídeo da Dra. Tania Bachega, que faz parte da campanha “Diga não ao bisfenol A, a vida não tem plano B”. Para maiores informações, você pode consultar o site oficial da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de SP.

//-

Fonte: curtoecurioso.com