SOBRE A DA FILA DE AMBULANCIAS EM TORRES VEDRAS A 15.01.2021, MAIS UM TEATRO MEDIÁTICO

Quase nem valia sequer perder tempo com este tema, mas como gerou algum mediatismo ridículo, aqui vai.

Houve um fluxo concentrado no hospital de Torres Vedras e os hospitais à volta estavam às moscas. Não há razão nenhuma para este mediatismo, é somente um caso de MÁ GESTÃO.

Não se compreende por exemplo, porque é que o hospital de campanha de Lisboa continua encerrado, uma vez que já se voluntariaram 10 mil profissionais.

Qual a razão principal das ambulâncias à porta? É o facto de continuarem a tratar um vírus banal que está disseminado como um Ébola. Cada ambulância é um doente, a grande maioria idosos vindos de lares onde continua a haver problemas mas achamos que parar o resto da sociedade é a solução para os lares. Neste caso, dia 15.01.2021, foi um “surto” em um lar com 96 “infectádos”.

Chegaram todas à mesma hora e mesmo dentro do hospital com as luzes de emergência ligadas para ter mais impacto nas TV´s e sobre o publico aficcionádo.

A diferença é que antigamente os doentes não ficavam nas ambulâncias à espera, iam para os corredores e eram muitos mais!

Para quem já se esqueceu do que se passou em 2016 com a vaga de calor, veja aqui para reavivar a memória.

Andam a lidar com isto como se fosse um Ébola. Já parecem as imagens falsas dos caixões de Itália para amedrontar as pessoas.

//-

Seja o primeiro a comentar on "SOBRE A DA FILA DE AMBULANCIAS EM TORRES VEDRAS A 15.01.2021, MAIS UM TEATRO MEDIÁTICO"

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicádo.