Já ouviu falar em ZCAP? Zonas de Concentração e Apoio à População. Em 1939 eram os KZ’s.

Portugal tem nesta altura, 399 Zonas de Concentração e Apoio à População (ZCAP)

O conceito foi criado em abril, em pleno estado de emergência, com o objetivo de dar às autarquias um espaço de retaguarda preparado para receber pessoas – direta ou indiretamente afetadas pela Covid-19.

São, aliás, as Câmaras Municipais que têm a responsabilidade de gerir estas estruturas, desde a decisão de as criar, até à gestão do seu funcionamento, muito embora o façam em articulação com a Proteção Civil, as autoridades locais de saúde e a Segurança Social.

Nasceram, sobretudo, em pavilhões desportivos, salões de festas e outros espaços amplos, onde foram criadas zonas de dormitório, de alimentação, casas de banho e balneários, sempre com o adequado enquadramento e apoio clínico.

De onde vem todo este projecto?

FIRE IN The first European Fire and Rescue Innovation Network

Este é o nome da organização europeia responsável por todas as “Zonas de Concentração e Apoio á População” (ZCAP) espalhádas pela europa. Claro que cada país com o seu nome, mas que traduzido vai dar dar sempre ao mesmo.

Como designação usam:

“Guidelines ZCAP COVID_19 Orientações para a instalação e gestão técnica de Zonas de Concentração e Apoio à População no âmbito do COVID_19”

Guidelines ZCAP COVID_19

Pode fazer o download do PDF aqui. Neste arquivo está toda a informação do que se trata e quais são as ideias.

As fichas de inscrição são como esta abaixo. Veja ainda mais abaixo como eram em 1939.


Mas vamos começar por uma ponta:

Em Outubro de 1939 foram criádas “Zonas de Acolhimento” para recolher todos aqueles que não fossem do interesse do governo da altura.

Como medida do valor de uma vida humana, usáram-se critérios médicos e económicos. Onde nenhuma utilidade é reconhecida, termina o direito de viver.

Os formulários de cadastro eram preenchidos por instituições e verificados por “médicos especialistas”. Eram colocádos um mais ou um menos. Mais (+) para a morte, menos (-) para a vida.

Os pacientes eram:

– Pacientes e residentes com capacidade de trabalho limitada ou nenhuma
– Pacientes de longo prazo
– Pacientes enviádos pelo tribunal
– Pacientes judeus, bem como Sinti e Roma

Estes eram os formulários de “inscrição”:

As instituições que receberam os formulários de inscrição a partir de outubro de 1939, na sua maioria não suspeitáram do propósito destas pesquisas.

O mesmo se está a passar hoje em dia.

Numeros manipuládos de ocorrências que por vezes nem existem, a criação de “Zonas de Concentração”, a obrigação a uma vacina desconhecida e que já provocou muitas mortes, a destruição do sistema económico, os despedimentos que virão em massa aquando o trabalhador não for vacinádo, a perda de propriedádes e valores e muito mais, tal e qual como foi na altura da 2° guerra mundial.

Quando tudo terminou, apenas uma pequena parte dos perpetradores desde militares, funcionários clínicos, enfermeiros e outros colaboradores, foram julgádos depois da guerra e punidos com a forca. Muitos deles retornáram à sociedade de onde tinham vindo enquando outros fugiram para o estrangeiro.

A história volta a repetir-se quase 80 anos depois, embora desta vez com métodos mais sofisticádos e como se nota, os povos voltam a acreditar em uma propaganda enganadora que os leva á ruina sem darem por isso.

Os que se opõem por verem que algo não está correcto e tentam mostrar a verdade, terão de enfrentar grandes dificuldades.

A F.E.M.A. e o seu papel.

Se voltarmos à uns anos atrás, poderemos ficar a pensar para que foram construídos os polémicos campos da F.E.M.A. com tantos caixões e por que é que essas instituições sempre estiveram fechádas. Será que chegou agora a altura de finalmente abrirem? Estes campos estão não somente espalhádos pelos EUA mas também por vários países na Europa, como em Franca e Alemanha por exemplo. Pelo resto do mundo existem os modelos das ZCAP’s.

Foi também há muitos anos criáda uma forca policial designáda como “Homeland Security” que até aos dias de hoje nunca foi posta em acção a não ser para fins humanitários, mas que está pronta para agir assim que for necessário. Trata-se de uma força policial anti-motins, também presentes na Europa. Serão esses os designádos a vir buscar os opositores e os não vacinádos para os encaminhárem aos ZCAP’s?

Onde iremos parar?

Aqueles que não querem ver a verdade e a realidade que está exposta á frente dos seus olhos, e que chamam de “Negacionistas” (dantes “Teóricos da Conspiração) a quem os tenta alertar porque a Média assim ditou, não estão a ver que estão a ir também pelo ralo abaixo e sem se darem conta. Andam a dormir em pé, alucinádos com as noticias intrujas da Média e com a propaganda nas ruas feita para lavar o cérebro aos mais crédulos. Como carneiros, seguem o pastor. Esquecem-se que também eles vão cair no precipicio e que quando derem por isso, será infelizmente tarde demais.

Como normalmente esses “Aceiticionistas” são de baixo nivel de cultura, a não ser a televisiva, nem reparam que á volta deles está um sistema monetário em ruinas e que mais dia menos dia vais desmoronar por completo. Não repáram que quando acontecer, esses ” Aceiticionistas” vão também sofrer com as consequências. Vão ficar com escassez de alimentos, de combustivel, de energia electrica e que tudo isso fará que a empresa para quem trabalham, pois estão “fiélmente” vacinádos, vai também ruir e fechar as portas. Até os bancos vão sofrer com o apagão/reset. Não notam que quem está nos cargos mais importantes do poder que controla actualmente tudo isto, nem sequer qualificações tem para lá estar. Então nessa altura veremos como será ter aceito toda esta vigarice pepertrada pelas elites que comandam o mundo. E aliás, ter sido contribuinte para toda esta desgraça.

Eles afastaram nomes da ciência mundialmente conhecidos, afastaram juizes de renome internacional, afastaram gente que foi prémio Nobel de Ciências, Quimica, Medicina, Literatura etc. Foram todos considerádos mentirosos a partir do momento em que se pronunciáram contra este embuste dos governos e contra esta vacina. Quem os processou, nomes grandes também da advocacia e jurisdição, pouca sorte teve até agora. Eles mandam arquivar e ponto final.

Veremos agora quem rege as ordens actualmente e como estão relacionádos com o cargo que têm:

ONU (Organização da Nações Unidas)

= Antonio Guterres (Engenheiro de electricidade)

OMS (Organização Mundial de Saúde)

= Tedros Adhanom Ghebreyesus (Ex Terrorista em Etiópia/Tigray)

Bill e Melinda Gates

(Este é um dos maiores investidores em todas as empresas fabricantes de vacinas. Técnico de informática, ficou milionário á conta de roubar projectos criádos por Steve Jobs e vendê-los á IBM. Até hoje nem um curso de medicina, pedagogia, psicologia, quimica ou algo do género. Apoia a redução populacional através de vacinas e de métodos contraceptivos, ou seja, que provoquem a esterilização.)

Klaus Schwab

(Um obcecádo por dinheiro que diz ” Não terás nada e serás feliz”. Criador da ideia da A grande revolução/ Great Reset”, uma iniciativa do Fórum Econômico Mundial (WEF) que prevê uma reformulação da sociedade e da economia globais após a pandemia COVID-19. A iniciativa foi apresentada pelo Príncipe Charles e pelo Diretor do WEF Klaus Schwab em maio de 2020 e visa melhorar o capitalismo.)

Anthony Fauci

(O unico com diploma de imunologista apesar de nunca ter praticádo a não ser para assinar papeis para sistemas corruptos. Um vendido á industria farmacêutica desde o surto do HIV, envolvido na “pandemia do H1N1 e 5 e desta vez uma das grandes forças de divulgação do Covid 19 como pandemia mundial e extremamente mortal)

//-

Estes são só os topos de lista pois existem outros como por exemplo, o Almirante português da Task-Force “Gouveia e Melo”que saiu de cena depois de ter envenádo pessoas que chegássem. Há rumores de que ao saber do que se passáva abandonou o posto de vacinador. A teoria oficial é ter terminádo a “missão”. Esse está em tribunal por falsificação de documentos militares e tráfico de influências.

Outro é o ministro da saúde alemão, que de empregádo bancário passa a ministro sanitário. Está em tribunal por ter gasto 1 bilhão de euros em máscaras que foram todas retirádas do mercado. Nessa acção veio-se a saber que o mesmo é sócio de uma fábrica na alemanha que produz máscaras FFP2 e que recebeu na altura uma quantia de 200.000 Euros pouco depois de ele ter imposto no distrito de Bayern o uso obrigatório somente de tais máscaras, quando no resto do país as máscaras de operação (medicinais) também serviam.

A presidente da UE “Ursula von der Leyen”. Uma assistente social que não se sabe por alma de quem, passou a ser ministra da familia. Pouco depois foi eleita ministra da defesa onde só fez asneiras comprando armamento por milhares de euros que foi todo para o lixo. Saiu do cargo e passou a presidente da Comissão Europeia.

Depois vê-se gente como Marta Temido, João Cravinho e o Eduardo Cabrita (com duas mortes ás costas e continua a fazer o que quer) e fica-se a pensar duas vezes.

E haveriam muitos outros.

Será que a maioria não consegue reparar nestes pormenores? A Média não mostra isto. Há que ser esperto e tentar usar o proprio cérebro para conseguir assimilar estas coisas.

Enfim. Qual o caminho que nos espera? É dificil de explicar, ou pelo menos daria mais um texto igual a este.

Usem o cérebro e olhem mais á vossa volta. Apaguem a TV. A Média está toda corrompida. Está podre.

//-

Seja o primeiro a comentar on "Já ouviu falar em ZCAP? Zonas de Concentração e Apoio à População. Em 1939 eram os KZ’s."

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicádo.