É ALTURA DE OLHAR PARA A SUÉCIA

Prometeram que a Suécia ia ser uma hecatombe. Que estava tudo cheio, que matavam velhinhos, que já não tinham UCI, que eram muito avançados, que tiveram mais que a Noruega, que pediram ajuda, que o governo finalmente salvou o país, que são excelentes guionistas de séries B de ficção catastrofiata.

Pois, a Suécia não tem excesso de mortalidade em 2020. Não tem excesso de mortalidade na época de gripe 2019-20 e não tem excesso até agora na época 20-21

Literalmente a Suécia está NORMAL. Está normal nos direitos Humanos, está normal na democracia, está tão normal quanto possível na economia e está normal no evento mais determinante da vida: a morte. Não houve ruptura nenhuma de serviços de saúde, nem perto, não houve pedido nenhum de ajuda aos vizinhos – mentira de jornalixo, não houve ataques nenhuns internos à estratégia. Apenas erros em Março nos lares, prontamente reconhecidos e corrigidos, como fazem verdadeiros profissionais. A Suécia está tão normal que e Noruega e Finlândia “silenciosamente” copiaram a abordagem e continuam livres e normais desde Abril.

A Suécia terá em 2020 um total de 95000 mortos por todas as causas. Exactamente o mesmo que todos os ultimos 20 anos, ajustando para o pequeno aumento populacional e envelhecimento marcado. Literalmente não há diferença. Mesmo sem ajuste populacional, mesmo que queiram ver como sendo “mais elevado dos ultimos 10 anos” representa um aumento de 2% em relação ao pior ano da década ( abaixo de 1999 e 2002 que tiveram 95 070)

Perante estes dados não é possível argumentar. Todas as tentativas são apenas expressões de caciquismo politico ou burrice crónica. Ninguém com dois dedos de testa e mais de cinco neurónios pode argumentar o quer que seja que “mas olha para curva da cor de burro quando foge”.

Literalmente morreram em Março Abril de forma abrupta pessoas que não tinham morrido na época de gripe 2019-20 muito amena e um pequno aumento. Esse aumento de março abril foi rapidamente compensado pela mortalidade ligeiramente abaixo da média o resto do ano. Morreram pessoa que iam morrer, a maioria dela viveu mais 3 meses e um pequeno número morreu 3 meses mais cedo por causa de erros induzidos pelo medo espalhado por jornalixo vómito.

As mortes “covid” são apenas decisões burocráticas irrelevantes, lixo estatistico de testes com Valor preditivo positivo abismal e decisões de gabinete de tornar a doença “notificação obrigatória”

As “medidas” tomadas pelo governo nas ultimas semanas são EXCLUSIVAMENTE politicas. Não há qualquer dado objetivo em momento nenhum que as sustente, e foi cristalina a ausencia dos representantes da FHOM – DGS Sueca – em toda a decisão e apresentação de tais medidas, com Tegnell ausente há semanas de qualquer aparição com politicos e com um numero de entrevistas a decair a pique, ao mesmo tempo que surgem novos “personagens” de carreira politica a “justificar”.

Portugal acabou 2020 com 12 000 mortos dos quais 9 000 são causa directa e imediata do medo e colapso do sistema de saúde, 9 000 homicidios por negligencia grosseira social.

//-
Fonte: andre-dias.net / Doutorado em Modelação de Doenças Pulmonares pela Universidade de Tromso, na Noruega.

//-

Seja o primeiro a comentar on "É ALTURA DE OLHAR PARA A SUÉCIA"

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicádo.