ALEMANHA: Ministério do Interior Contratou Cientistas Para Justificar Medidas Co*rona

O Ministro Federal do Interior, Seehofer, pediu medidas duras durante o primeiro pico da pandemia - e deixou sua casa ser criativa ao justificá-las

Há poucos dias correu esta noticia pelas redes sociais em forma de video, video esse que foi imediatamente censurado nos grandes da Net.

Ora, a noticia é verdadeira e foi publicáda pelo jornal “Die Welt”, um jornal alemão de nome e até com um certo “peso”.

A noticia original pode ver aqui.

Abaixo a tradução do artigo:

O Ministério Federal do Interior contratou cientistas de vários institutos de pesquisa e universidades para fins políticos na primeira onda da pandemia corona em março de 2020. Ela encomendou aos pesquisadores do Instituto Robert Koch e de outras instituições a criação de um modelo de cálculo com base no qual o Ministério do Interior, Horst Seehofer (CSU), desejava justificar duras medidas corona.

Isso emerge de mais de 200 páginas de correspondência interna entre o nível de gestão do Ministério do Interior e os pesquisadores que WELT AM SONNTAG recebeu. Um grupo de advogados lutou por e-mail em uma disputa legal com o Instituto Robert Koch que durou vários meses.

Numa troca de mensagens de correio electrónico, o Secretário de Estado do Ministério do Interior, Markus Kerber, pede aos investigadores contactados que desenvolvam um modelo com base no qual se possam planear “medidas preventivas e repressivas”.

Segundo a correspondência, os cientistas trabalharam em estreita coordenação com o ministério em apenas quatro dias para desenvolver o conteúdo de um jornal declarado secreto, que foi distribuído por diversos meios de comunicação nos dias seguintes.

Um “cenário de pior caso” foi calculado, segundo o qual mais de um milhão de pessoas na Alemanha poderiam morrer de coronavírus se a vida social continuasse como antes da pandemia.

O medo como arma

Escreve o insuspeito ‘Welt am Sonntag’ (uma das mais conceituadas publicações alemãs) que o governo de Berlim, em Março do ano passado, alertado por dois cientistas para o pior cenário de pandemia concebível, desenhou, deliberadamente, uma estratégia para alimentar um clima de medo, com recurso a cientistas contratados.

O objectivo assumido foi, através do medo criado com descrições de pessoas a morrerem asfixiadas, extrapolações de dados, comunicados alarmistas etc., conseguir aceitação popular para as muitas medidas restritivas de direitos fundamentais que se seguiriam e foram sucededendo até ao dia de hoje.

O jornal baseia-se em centenas de mensagens por e-mail entre o ministério do interior, cientistas contratados, para confirmar com dados as opções políticas, e outros autores da campanha.

Os fins, por muito bem intencionados (no melhor dos casos), não podem justificar meios como a manipulação. Este tipo de estratégia cínica de um governo, alimenta depois todo o tipo de teorias conspirativas e cria uma enorme desconfiança num número crescente de pessoas.

Diga-se, de passagem, que o ministro Horst Seehofer, responsável por esta campanha e estratégia, é um político cujo cinismo é lendário (há dois anos congratulou-se, em público, e considerou um presente que, no dia do seu 69° aniversário, tivessem sido expulsos 69 refugiados afegãos – algums dos quais seriam mais tarde detidos e mortos).

Fonte: Jornal Die Welt e Miguel Szymanski (O medo como arma), jornalista do “Der Freitag”

Os links no artigo foram acrescentádos por mim.

//-

Seja o primeiro a comentar on "ALEMANHA: Ministério do Interior Contratou Cientistas Para Justificar Medidas Co*rona"

Deixe um comentário

O seu e-mail não será publicádo.